Seguidores

terça-feira, 19 de maio de 2015

OI


Bonjour Cheeers 

Estou numa fase de saturação com pessoas profissionalmente frustradas. Eu sei: em primeiro lugar, é malvado da minha parte, e em segundo, quem sou eu pra julgar as decepções dos outros? Concordo.



 Mas, apenas constatando, eles estão em todo lugar. Queria falar de outras carreiras também mas como a Estética, saúde e bem estar é a minha realidade é inevitável. 
De qualquer forma, aposto que isso se extende pra todas as profissões.
O que eu não consigo entender é o seguinte: se o sujeito não gosta do que faz, por que continua naquela vida? (Tá bom, existe a dura realidade e nada é tão simples,  a vida não tem só duas cores e aquele papo todo). Mas continuo acreditando que nunca é tarde demais e que eu, se não estiver feliz com o que fizer, compro uma barraquinha de hot dog e vou vender dog na praça. E tenho uma vontade enorme de sugerir a todos esses que só fazem reclamar que façam o mesmo.A cada dia mais tenho certeza de que a gente tem que se cercar de pessoas felizes com aquilo que fazem. Isso, logicamente, independe da condições financeiras. Que gosto que dá quando alguém diz: eu amo o que eu faço. Não importa se é workaholic, se se aperta no final do mês pra pagar as contas, se é escravo do tempo, se faz questão de dar um mergulho na praia todo dia, se mesmo quando viaja de férias leva o trabalho junto. Sou, como a maior parte das pessoas do mundo, a favor de que se encontre sempre o equilíbrio. Mas nada paga aquela paz de espírito que a pessoa tem quando está feliz com aquilo que trabalha. Isso anima quem está começando, dá uma energia, acende uma esperança morninha no futuro incerto. Eu amo o que faço ( de verdade) me realizo com os resultados dos tratamentos que realizo, adoro estar em uma sala de pós operatório *-* isto é a minha vida, é o que gosto. Quem me conhece sabe do meu entusiamo quando se trata do meu trabalho e ainda assiiiiiim 


a pessoa vem reclamar do seu trabalho e me sinto o muro das lamentações -- minha vontade é sacudir esta pessoa e dizer stop!! Isso é a sua vida! O que você vai fazer a respeito? Você pode mudar radicalmente. De emprego, de cidade, de país. Mas talvez isso não resolva o seu problema. Você pode mudar pequenas coisas porque tudo depende da forma como você encara a vida. Primeiro, negatividade afasta as pessoas. Você não pode falar só sobre os problemas e as desvantagens de alguma coisa. Será que não tem lado bom nessa profissão? Frustração afasta todo mundo: cliente, mulher, marido, amigos. Guardar os elogios e descartar as critícas (não construtivas) pra não virar alguém repulsivo, amargo, deprimente. E, segundo, não julgar os outros mesmo em atitudes incompreensíveis; é um exercício constante, não é? Afinal, você não está aqui pra julgar ninguém. Você está aqui pra viver a vida da melhor forma possível. 
Quer dizer, você eu não sei. Eu, pelo menos, estou aqui pra isso.




Enfim, mas me calo e apenas digo: cada um sabe o que é bom pra si né amado. Me despeço com um: e"Deixa eu ir que estou correndo hoje" #pravariar  realmente ando sem paciência de bancar a psicologa tststs  a gente não pode ajudar quem não se ajuda né chers rs

Beijos meus!!
Postar um comentário

Total de visualizações de página